sexta-feira, 27 de março de 2009

Artigo de Sábado 28-03-2009

Tão cães quanto nós

Este não é o meu mundo

Esta semana ficou marcada para mim por um e-mail que recebi com um acontecimento totalmente sórdido, o qual transcrevo:
“ PEDE-SE AJUDA PARA CÃES AINDA VIVOS!!!!
Não vamos esperar que a Polícia faça alguma coisa. Vamos juntar-nos e tirar de lá os pobres animais antes que lhes aconteça o mesmo...
Soube através de uma senhora conhecida, que ajuda alguns cães da rua, que um seu vizinho matou ontem 5 ou 6 cães à facada e que arrastou uma cadela presa pelas patas e atada a uma bicicleta pela rua empedrada, até à pobre bicha morrer. Os cães mortos foram colocados no contentor do lixo na rua, e segundo a senhora, havia sangue por todo lado. A senhora foi à GNR que a encaminhou para a PSP. Ora como tudo o que é relacionado com cães neste país não tem importância suficiente, foi-lhe dito que nada poderiam fazer pois não foi denunciado aquando do acto! Foi-lhe também comunicado que poderia apresentar uma queixa, mas que
por essa via teria que arranjar um advogado e custear as despesas do tribunal! A senhora em questão não tem muitas posses e, claro está, recusou essa hipótese! Segundo a PSP, a única alternativa era ligar para o 112 e solicitar intervenção na hora, para resgatar os cães que ainda lá estão, mas que para isso necessitava de saber o número exacto de cães!”
O que se poderá dizer perante tamanha barbaridade?!
Num país onde as crianças são abandonadas e violentadas e onde os idosos são considerados como “lixo social“, como poderemos esperar que os animais sejam respeitados!!
Sinto vergonha do mundo em que vivo, sinto vergonha do ser humano e sinto que este mundo onde me encontro inserida não é o meu, porque choca inteiramente com todos os princípios e valores com que fui educada, que defendo e acredito.

7 comentários:

Polli Peste disse...

Fiquei com um nó na garganta ao ler este post. Acho abominável, incrível que se façam coisas destas (e já nem digo "que AINDA se façam" porque nem na Idade Média comportamentos destes são aceitáveis). Irrita-me solenemente a desconsideração e desvalorização pela vida dos animais e irrita-me ainda mais a minha impotência no que toca a tudo isto...

Cumprimentos da Polli, Vicky e Indi*

Adoro-vOS Cães disse...

Faço das suas palavras minhas.
Concordo plenamente.

Não gosto de julgar ninguém porque toda a gente tem defeitos mas sinceramente, há coisas que não dá para tolerar...

Adoro-vOS Cães disse...

"Eu temo pela minha espécie quando penso que Deus é justo."
- Thomas Jefferson

Emmy disse...

Não há palavras...E, soubemos depois, o tal fulaninho disse que a história não tinha sido assim, que os animais teriam falecido sem mais nem porquÊ...Que Deus me perdoe, mas nestas alturas vêm-me pensamentos muito maus à cabeça...

Sofia disse...

Sem palavras. Cada vez que oiço uma história sobre tamanha crueldade pergunto-me se serão mesmo pessoas. Humanos não podem ser. Como é possível desprezar uma vida desta maneira? O que leva uma "pessoa" a querer fazer isto?

Fico revoltada de uma forma que não tem explicação. Até se me revira o estômago.

E nem sequer quero começar a falar da inexistência de acção por parte das entidades supostamente competentes...

bela afonso disse...

impressionada !!
como é possivel haver gente tão má!

Bela Afonso disse...

impressionada !!
como é possivel haver gente tão má!