sexta-feira, 11 de julho de 2014

Estou de volta

Olá meus queridos amigos
É verdade já lá vai muito tempo que não venho aqui partilhar a minha vida connosco. Peço-vos desculpa, mas não tem sido mesmo possível.
Agora vou voltar a estar mais ativo e tenho imensas novidades para vos contar. Fica um cheirinho: tenho uma mana gata e uma mana de 2 pernas.
Prometo muito em breve começar a atualizar o meu blogue e continuar a partilhar convosco as minhas coisas.
Lambidelas.
Spike

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Feliz Ano Novo

Olá Amigos

Desejo a todos um feliz 2012.
Partilho convosco este vídeo do fogo de artifício da passagem de ano em Setúbal/Tróia. O vídeo que vos mostro, foi filmado na margem de Setúbal. Fantástico foi o facto de sincronizado ao segundo, o mesmo estava a acontecer na outra margem, em Tróia. Espero que gostem e que para o ano escolham este destino para a vossa passagem de ano.
Nós adorámos. Foi maravilhoso ver um "mar de pessoas" a percorrerem a zona ribeirinha de Setúbal. Aquele quadro humano, juntamente ao calor do fantástico fogo de artifício, fizeram com que esta passagem de ano fique gravada nas nossas memórias.

Obrigada Setúbal

Auf Auf
video

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Golfinhos no Rio Sado

Olá amigos
Após um longo período de ausência, cá estamos nós de volta.
A dona agora está distraída e eu aproveitei para vir ao computador partilhar convosco este vídeo dos golfinhos da minha terra.
É bom estar de volta meus amigos.
Lambidelas do spike
video

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Férias de verão

Olá meus queridos amigos
Bem sei que não tenho vindo aqui e quero pedir-vos muitas desculpas por isso, mas a minha dona tem andado muito atarefada com os amiguinhos de 4 patas da associação e o dono também tem tido muito trabalho. Mas agora que estamos de férias, quisemos logo vir aqui dar-vos um grande olá e partilhar tudo convosco.
Fomos à praia da Comporta e foi um dia em cheio. Ai amigos, corri tanto, nadei tanto e escavei tantos buracos que ao fim do dia nem conseguia quase andar.Pois ..... é o que dá o "maipling" (o meu querido sofá) durante o ano todo, lol.
Deixo-vos imagens que comprovam a minha alegria. Espero que gostem.




































video

video

sábado, 16 de janeiro de 2010

Amigos, fui de férias e curti à grande

Olá amigos
Fui de férias com os donos para a Serra da Estrela. Uau ...... fartei-me de brincar. Brinquei tanto que assim que chegava a casa dormia como uma pedra.
Adorei amigos. Já vamos para lá há 4 anos e eu gosto bastante.
Partilho convosco umas fotografias. Ups.... fui apanhado pelos donos, eh, eh, eh.

E não é que sabe tão bem sentar o rabito no fresquinho?!














O que foi donos? Estou só a ver as vistas. Prometo que não saio daqui.














Ahhhhhh que bela paisagem. Sinto romantismo neste sítio. Estou a aproveitar este momento de paz.
Donos, é favor não chatear. Estou num momento zen.














Oh dono estou cansado à séria. Por isso tira o cavalinho da chuva porque a cama não é só para ti e para a dona. Pronto eu não me importo que estejas aí, mas tenta não incomodar o meu sono de beleza.














Vejam como a Serra está tão bonita




























sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Dançarina de salsa

Bem amigos, fiquei fascinado. Reparem bem nesta dançarina. Hummmmmmmm, acho que vou dizer aos donos para me inscreverem nas danças de salão.
Quem alinha em ir comigo?

video

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Quando os donos não estão em casa

Olha........., donos como é que é? Também quero andar de escorrega durante o dia!!!!!!!

video

sábado, 29 de agosto de 2009

Palavras para quê

Quando o único amigo é um cão
Quase todos os dias nos cruzamos com animais abandonados, famintos, de olhar triste, que nos seguem na esperança de serem adoptados.

Foi o que me aconteceu, há tempos, em Lisboa, quando ao longo de vários dias fiz o mesmo percurso. Um cachorro saltava à minha volta e, de início, não percebi se pedia festas, comida ou alguém que tomasse conta dele. Ao terceiro dia convenci-me de que se tratava de um cão desprotegido.
Alimentei-o e decidi entregá-lo numa instituição que recolhe animais abandonados. Tinha conhecimento de que era um local onde seria bem cuidado e onde quase todos os dias apareciam pessoas dispostas a adoptar alguns dos que, diariamente, vão sendo recolhidos pela cidade. O cachorro que encontrara na rua facilmente arranjaria dono: era novo, meigo, e aparentava ser saudável.
À entrada da instituição cruzei-me com uma senhora que vira sair de um Mercedes, conduzido por um motorista fardado. Trazia uma cadela Cocker Spaniel presa a uma trela.

Enquanto aguardávamos atendimento os nossos cães cumprimentaram-se e nós trocámos algumas palavras de circunstância. A cara daquela mulher não me era estranha. Depois de algum esforço consegui identificá-la: era um membro do governo.
Quando a funcionária se aproximou justificou o abandono da sua Ritinha: o marido não gostava de cães e ela não tinha vida para a aturar. Os filhos teriam um grande desgosto, mas haviam de recuperar.
Percorri aquele espaço que ainda não conhecia. Cerca de mil cães e centenas de gatos. Muitos deles velhos, cegos, coxos e doentes. A minha aproximação suscitou alguma agitação. Todos pediam festas, todos queriam uma pequena atenção. Evitei fixar os seus olhos tristes.
Foi durante aquela visita que me cruzei com Maria do Rosário. Sentada num recanto, a senhora de oitenta e nove anos, tinha a seu lado um cão de porte médio, castanho, tão velho como ela. Partia bolachas ao meio e metia-lhas na boca. Entre cada bolacha acariciava-lhe a cabeça, passava-lhe a mão trémula pelo dorso e falava com ele.
Fiquei uns minutos a olhar, discretamente, aquela cena ternurenta. Não queria perturbar a intimidade daquele momento, mas aproximei-me.
- O Bobi é o meu único amigo e tive de me separar dele. Vivo num terceiro andar sem elevador e nem as minhas pernas nem as dele aguentavam andar para baixo e para cima sempre que ele precisava de fazer as necessidades. E também já não podia cuidar dele como devia ser. Somos os dois muito velhos e doentes. Não tenho família e quando se chega aos oitenta e nove anos perde-se tudo até os amigos. Venho visitar o meu Bobi todos os Domingos. A cidade está mais calma. É a altura em que todos ou quase todos os passageiros viajam sentados nos transportes públicos. Já não aguento a confusão dos outros dias. Ninguém imagina o que eu e este animal estamos a sofrer, mas não encontrei outra solução para as nossas vidas que estão a chegar ao fim.
Os seus olhos baços, marejados de lágrimas, olhavam-me em jeito de súplica.
Uma voluntária da instituição, minha conhecida, aproximou-se e ofereceu-se para levar Maria do Rosário a casa. Despedi-me à pressa. Não me sentia com coragem de presenciar a separação daqueles amigos.
O olhar de profunda dor de uma mulher velha, solitária e tão abandonada como aqueles animais, foi uma visão horrível da qual não me consigo libertar.
É porque há tantas Marias do Rosário, tantos Bobis e tantos olhos marejados de lágrimas que fui obrigada a partilhar esta vivência que já não cabia no meu coração.

Maria Leonarda Tavares

sábado, 8 de agosto de 2009

Olá amigos

Queridos amigos
Queria apenas dar-vos um olá e saber se está tudo bem convosco.
Nós temos atravessado tempos complicados. Entre familiares doentes e a Associação, pouco tempo nos resta.
Pedimos muitas desculpas pela nossa ausência, mas tentaremos conciliar um pouquinho melhor o tempo para virmos dando novidades.
Entretanto se quiserem, é claro, oassem também no nosso blogue da Pravi de Setúbal para conhecerem os nossos amiguinhos que precisam muito da nossa ajuda.
Beijinhos a todos.

domingo, 5 de julho de 2009

Badoca Park

Olá amigos
Bem, acho que estou um bocadinho zangado, mas como os meus donos me explicaram a razão pela qual não me levaram ao passeio, acabei por compreender e lhes perdoar.
Os donos foram ao Badoca Park, mas nós, os de 4 patas, não podemos entrar, porque existem muitas espécies de animais que vivem em liberdade, que estão treinados, mas não domesticados.
Bom.............. dada a explicação até compreendi, embora tenha ficado cheio de inveja. Os donos dizem que foi um dia em cheio. Conheceram muitas espécies animais e andaram no rafting africano.
Partilho convosco as fotografias que os meus donos tiraram e que também já partilharam comigo.
Espero que gostem.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

As razões da nossa ausência

Olá a todos meus amigos
Espero que se encontrem todos bem.
Quero pedir muitas desculpas pela nossa ausência, mas estas últimas semanas não têm sido nada fáceis. Infelizmente muitos amiguinhos de 4 patas têm precisado da nossa ajuda. Como sabem somos membros da Pravi Núcleo de Setúbal e as situações de urgência têm surgido quase diariamente. Amigos atropelados, mãmãs que dão à luz nas bermas das estradas, etc, etc.
Estas urgências juntamente com o trabalho dos donos (sim porque eu passo os dias a dormir de sofá, como tal alguém tem que trabalhar nesta casa eh, eh, eh) têm sido o verdadeiro motivo da nossa falta de tempo para virmos até aqui partilhar a nossa vida convosco.
Prometemos não voltar a ficar tão ausentes.
Beijinhos a todos e continuação de um bom feriado.

domingo, 17 de maio de 2009

Programa "Aqui e Agora"

Olá a todos
Deixo-vos o vídeo do debate na Sic da passada 5ª feira sobre os Direitos dos Animais.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

domingo, 5 de abril de 2009

Scooby, o menino que retirámos do canil de Setúbal

Olá amigos e amigas
Este lindo menino foi retirado por nós do canil de Setúbal, num estado deplorável. Como podem ver pela fotografia o Scooby encontrava-se num estado de magreza inexplicável.
Foi internado durante uma semana. Foi-lhe diagnosticado um problema renal resultante, muito provavelmente de sub nutrição.
Graças à Drª. Sara Moreno e ao Dr. Marco Pinto da Clínica São Luís, na Quinta do Anjo, este amigo de quatro patas recuperou.
Para grande felicidade nossa, uma Sra. da zona de Palmela adoptou-o. Levou-o para o lar do qual é proprietária e hoje o Scooby está lindo, é um cão feliz e é tratado com toda a dignidade que merece.
Depois de ter passado pela agrura do abandono (os ex donos mudaram de casa e deixaram-no abandonado na casa antiga) e de ter ido parar ao canil, finalmente podemos dizer que a vida lhe deu uma segunda oportunidade para ser feliz.
Deixo-vos as fotografias deste lindão antes e depois para que possam partilhar connosco a nossa felicidade.





sábado, 4 de abril de 2009

Artigo de Sábado 04-04-2009

Tão cães quanto nós

Muito obrigada Bombeiros, Protecção Civil e Câmara do Montijo

No passado fim de semana, recebi um pedido de ajuda de uma Sr.ª da zona de Sintra que tinha encontrado um cãozinho numa rotunda do Montijo. Tentou apanhar o animal, mas como este estava bastante assustado, começou a andar para traz, fugindo da Sr.ª, acabando por caminhar por um canal cimentado que desembocava num buraco onde se encontrava um túnel de escoamento de água. Esse buraco tinha sensivelmente 1,50 metros de altura, mas mesmo assim o marido da Sr.ª não hesitou em saltar lá para dentro na tentativa de o retirar. O pânico do pobre animal fê-lo fugir para o referido túnel tornando impossível o seu resgate.
Contactaram-me então para que os ajudasse a capturá-lo. Como o meu único “instrumento” de ajuda era apenas a minha vontade de salvar aquele animal, decidi telefonar para os Bombeiros do Montijo para que me ajudassem com meios físicos para o efeito. Devo salientar que era Domingo e o que mais esperava era que me dissessem que só 2ª feira me pudessem tentar ajudar. Mas não, os bombeiros puseram-me em contacto com a Protecção Civil que de imediato se prontificou a colaborar. Sensivelmente meia hora depois, encontravam-se no local a Protecção Civil e a Câmara do Montijo representada pela Eng. Margarida e por um não menos amável colega. Seguiram-se duas horas de tentativas sem sucesso de retirar o animal do túnel. Tivemos que pensar numa solução viável para capturar o cão. A solução foi colocar uma caixa/armadilha com comida no buraco, até que ele rendido pela fome, entrasse na armadilha. E assim foi, na 2ª feira de manhã a Eng. Margarida confirmou que o animal tinha sido retirado do local e se encontrava em segurança no canil.
Neste momento aquele cão que afinal é uma cadela, já se encontra na sua nova casa. Foi adoptada pelo casal de Sintra que a encontrou e nos pediu ajuda.
Quero apresentar os meus mais sinceros agradecimentos aos Bombeiros, Protecção Civil e Câmara do Montijo pela preciosa disponibilidade e ajuda, sem eles este resgate não tinha sido possível. Muito obrigada. Agradeço também aos adoptantes da cadela por lhe proporcionarem uma segunda oportunidade de ser feliz.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Artigo de Sábado 28-03-2009

Tão cães quanto nós

Este não é o meu mundo

Esta semana ficou marcada para mim por um e-mail que recebi com um acontecimento totalmente sórdido, o qual transcrevo:
“ PEDE-SE AJUDA PARA CÃES AINDA VIVOS!!!!
Não vamos esperar que a Polícia faça alguma coisa. Vamos juntar-nos e tirar de lá os pobres animais antes que lhes aconteça o mesmo...
Soube através de uma senhora conhecida, que ajuda alguns cães da rua, que um seu vizinho matou ontem 5 ou 6 cães à facada e que arrastou uma cadela presa pelas patas e atada a uma bicicleta pela rua empedrada, até à pobre bicha morrer. Os cães mortos foram colocados no contentor do lixo na rua, e segundo a senhora, havia sangue por todo lado. A senhora foi à GNR que a encaminhou para a PSP. Ora como tudo o que é relacionado com cães neste país não tem importância suficiente, foi-lhe dito que nada poderiam fazer pois não foi denunciado aquando do acto! Foi-lhe também comunicado que poderia apresentar uma queixa, mas que
por essa via teria que arranjar um advogado e custear as despesas do tribunal! A senhora em questão não tem muitas posses e, claro está, recusou essa hipótese! Segundo a PSP, a única alternativa era ligar para o 112 e solicitar intervenção na hora, para resgatar os cães que ainda lá estão, mas que para isso necessitava de saber o número exacto de cães!”
O que se poderá dizer perante tamanha barbaridade?!
Num país onde as crianças são abandonadas e violentadas e onde os idosos são considerados como “lixo social“, como poderemos esperar que os animais sejam respeitados!!
Sinto vergonha do mundo em que vivo, sinto vergonha do ser humano e sinto que este mundo onde me encontro inserida não é o meu, porque choca inteiramente com todos os princípios e valores com que fui educada, que defendo e acredito.

quinta-feira, 26 de março de 2009

sábado, 21 de março de 2009

Artigo de Sábado 21-03-2009

Tão cães quanto nós

Os resultados da nossa campanha

No passado dia 14 de Março teve lugar uma campanha de adopção, banco alimentar animal e angariação de donativos da Pravi Núcleo de Setúbal, no Intermarche do Pinhal Novo. Quero aproveitar antes de mais para agradecer à Gerência do mesmo a amabilidade com que nos acolheu e por nos ter autorizado a utilização do espaço para a realização da campanha.
Contudo fiquei muito triste com os resultados porque infelizmente a indiferença das pessoas à causa foi uma constante, uma vez que muito poucas foram as que perderam um minuto para nos ouvirem e muitas foram as que nem sequer aceitaram os nossos panfletos descritivos de quem somos e o que fazemos; como nos pode ajudar e os benefícios das terapias e actividades assistidas com animais.
Sinceramente é de lamentar a falta de sensibilidade do Homem em relação ao sofrimento dos animais e ao flagelo do abandono. Mesmo com panfletos informativos da mais valia da interacção Animal/Homem, as pessoas continuam a ignorar a importância dos animais nas nossas vidas e as coisas maravilhosas que eles fazem por nós e pelo bem estar da nossa boa saúde física e mental.
Estudos realizados comprovam que as pessoas que possuem animais de estimação têm menos gastos em despesas médicas, são menos propensas a problemas cardíacos, recuperam melhor de cirurgias, têm menos problemas de colesterol e stress, e um nível mais reduzido de problemas cardiovasculares.
Em franca opinião, a celebre frase de Gandhi “A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo como os seus animais são tratados”, resume na perfeição o estado evolutivo da nossa sociedade.

Cães professores

Lindo
Beijinhos a todos.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Link do jornal Correio de Setúbal

Olá amigos

Venho divulgar-vos o link do jornal Correio de Setúbal onde todos os meses sai uma página inteira dedicada aos animais.
Semanalmente a dona faz um artigo de opinião para o jornal e uma vez por mês sai a página "Tão Cães Quanto Nós". Como agora já está disponível online, quero partilhar convosco o link para que possam acompanhar as notícias dos animais de Setúbal.
Espero que gostem.

http://www.cs.publ.pt/

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Artigo de Sábado 07 de Fevereiro de 2009


Tão cães quanto nós

A minha vida por um fio

Na 6ª feira da semana passada quando fui à rua de manhã com o meu cão, deparo-me com um saco de plástico preto com uma caixa de cartão por cima, no passeio, lateralmente à porta do meu prédio. Levado pela curiosidade, o meu cão aproximou-se do saco e cheirou-o. Qual não é o meu espanto quando ouço uns ganidos vindos do interior do saco. Naquele momento senti o chão fugir-me debaixo dos pés, nem queria acreditar. Tentei desatar o nó, mas estava tão apertado que acabei por rasgá-lo. Segundos depois salta-me para o colo uma linda bebé com apenas dois meses arraçada de Boxer completamente assustada e a tremer. Não consigo exprimir o que senti ao viver tudo aquilo. Foi uma mistura de emoções que variaram entre a tristeza, a angustia, a dor e a revolta ao olhar para aquela inocente fechada dentro de um saco e a felicidade por a ter encontrado a tempo de a salvar.

Que ser humano é capaz de tamanha crueldade? Se a colocaram ali de propósito por saberem que sou uma defensora da causa animal e que pertenço a uma Associação, então porque não baterem à minha porta ou telefonarem-me para pedir ajuda para a adopção? O que fizeram é desumano, cruel, repugnante. Se o meu cão não fosse cheirar o saco e como ela estava caladinha lá dentro, provavelmente ninguém se iria aperceber do que estava no seu interior e a menina tinha morrido asfixiada. Que mundo é este onde vivo?

Quero agradecer aos meus pais por me terem ajudado, acolhendo-a durante o dia enquanto fui trabalhar e a uma voluntária nossa que não resistiu aos encantos da cadelinha e a adoptou.

Sempre que olho para ela sinto uma alegria inexplicável, mas acreditem que não me sai do pensamento aquela manhã em que tudo aconteceu.

“Quanto mais conheço os Homens, mais gosto dos animais.”

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Esta malta não tem pedalada para mim. Ora vejam lá.

Como recebemos algumas opiniões sobre o vídeo que constava neste post, referindo que este cão tinha um problema de saúde, e como não temos a certeza em relação a isso, decidimos retirá-lo. Como devem calcular o propósito com que foi colocado neste blogue terá sido o mesmo que levou a SIC no programa "Tá a gravar" a exibi-lo. Não há de forma alguma qualquer intenção de malícia ou gozo, como devem calcular.
Todas as opiniões das pessoas que visitam este blogue são muito bem vindas. e importantes. Contudo desagrada-nos constatar que existe alguém que num acto de cobardia se limita a visitar-nos, deixando apenas mensagens difamatórias, escondendo-se no anonimato. Todas essas mensagens serão eliminadas porque não permitimos de forma alguma acusações e difamações sobre nós.
Ao grupo de amigos blogueiros que habitualmente visitam o nosso blogue, um muito obrigado especial pela vossa sincera amizade.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Eu hoje faço 5 aninhos


Olá amigos
Pois é...... estou um ano mais velho, faço hoje 5 aninhos. Fazer anos logo a seguir ao Natal é tão bom, assim recebo prendas a dobrar, eh eh eh.
E aqui estou eu a brincar com um dos meus brinquedos novos.
Agora peço-vos desculpa mas vou ter que ir receber outro presente, os meus donos têm ali um osso de presunto próprio para nos. Não resisto amigos.
OSSINHO HERE I GOOOOOOOOOOOO.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Estamos de volta

Olá amigos
Cá em casa todos pedimos muitas desculpas pela nossa ausência, mas os dias têm sido muito complicados.
A dona esteve a estudar para o primeiro exame do curso que anda a tirar de auxiliar de veterinária, tem tido muito trabalho por causa do fecho do ano e por isso não temos tido oportunidade de actualizar o blogue e fazer as nossas visitas habituais aos vossos de que tanto gostamos.
Espero que tenham tido um feliz Natal e que tenham entrado no novo ano com o pé direito. Aliás com os dois pés direitos.
Queremos desejar-vos um feliz 2009, cheio de tudo o que mais desejam. Os nossos desejos são muito amor, paz, saúde, trabalho e que a mentalidade das pessoas mudo em relação aos animais. Gostávamos muito que tudo fosse diferente em relação aos nossos amiguinhos de 4 patas, que fossem respeitados, tratados com dignidade e que deixassem de ser considerados como coisas e objectos descartáveis. Eles são tudo o que a vida tem de melhor e temos muita esperança que um dia serão realmente encarados como os seres mais maravilhosos do mundo.
Um grande bem haja a todos pelo vosso carinho, amizade e preocupação pela nossa ausência.
Um grande beijinho e feliz ano novo.

domingo, 30 de novembro de 2008

Que chatos!!!!!!!!! Quem disse que eu me queria vestir?


























Amigos socorro, expliquem lá aos meus donos que eu não preciso de roupa, tenho pêlo suficiente.
Também não os percebo, se fosse buscar a roupa deles para brincar levava um ralhete e agora decidiram vestir-me com uma camisa do dono. Que humanos mais complicados.