sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Salvem o Lost que está a morrer de tristeza - (ADOPTADO)

Chamo-me Lost. Lost, porque para o mundo estou perdido. Em tempos tive outro nome, mas já não o recordo. Só me lembro do último dia em que ainda era feliz. Éramos os dois cães da casa e companheiros de imensas brincadeiras.
Naquele dia, que felicidade. Ia, pensava eu, correr, correr, até me cansar, em qualquer praia ou pinhal. O carro parou, saímos confiantes e inocentemente, saltávamos ao lado dos nossos donos, agradecendo-lhes o dia que nos iam proporcionar. Mordiscávamo-nos mutuamente seguindo-lhes os passos. Não queríamos perdê-los de vista. Iriam certamente ficar preocupados. Mas eles entraram num grande edifício e entregaram-nos. Vimos a forma como se afastaram sem um único olhar para trás. Nem sequer uma última festinha de despedida.Desde esse dia, não quero viver. Recuso-me a comer, beber ou andar. A natureza irá encarregar-se de findar o meu sofrimento de alma, embora fisicamente esteja de plena saúde. Sem amor vou desistir? Fui a uma campanha de adopção, onde com apenas umas festinhas e um pouco de carinho, esbocei um início de recuperação. Mas ali ninguém me adoptou e mais uma vez sofri uma desilusão. É o fim, eu sei, eu sinto. Já nada me liga a este mundo. Vou partir?

Com uns donos que o amem irá certamente recuperar da tristeza profunda em que se encontra. Ajudem-me a ajudá-lo.

Contactos:

96 796 17 32 - Mafalda
96 503 91 02 - Susana

2 comentários:

CarpemDiem disse...

A história do Lost deixou-me muito triste. Como é que alguém foi capaz de fazer uma coisa destas a um ser sem maldade. E ao vê-lo assim tão deprimido apeteceu-me trazê-lo para casa para lhe dar muitos miminhos. No entanto, não tenho condições para receber mais nenhum amiguinho. Se pudesse não tinha a menor duvida. Aliás, ao ver tantas historias tristes, sinto-me igualmente triste por me sentir impotente para ajudar tantos que precisam. No entanto vale sempre a pena tentar e é o que vou fazer divulgando estes casos que vou tendo conhecimento e esperar que haja uma pessoa que precise de um amigo com um amor incondicional para dar e o receba de coração aberto. De certo ganhariam os dois. Vou torcer para que isso aconteça.

Spike disse...

Muito obrigada pelo apoio. Eles merecem todo o nosso empenho, esforço e dedicação.
Um muito bem haja.