domingo, 25 de novembro de 2007

Um livro fantástico


Certamente muitos de vocês já leram este livro. Contudo gostava de partilhar convosco a minha opinião sobre ele.
Para mim é um livro 5 estrelas. Adorei. Os meus sinceros parabens a John Grogan.
Ri bastante com as peripécias do Marley, mas acabei por chorar ainda mais.
O início de vida a dois, tão pacato, daquele casal (John e Jenny) em menos de nada deu uma reviravolta após a chegada de Marley. Aquela bola de pêlo amarelo depressa se tornou num cão corpulento de 43 quilos, que arrombava portas, escavava nas paredes, babava-se por todo o lado, roubava roupa e comida, entre muitas outras travessuras.
Tomava calmantes, mas de pouco serviram. Foi para a escola de boas maneiras e foi expulso. Andava de estrangulador. Evacuou uma praia e ainda participou num filme.
Contudo a sua doença e posterior morte foram momentos de grande angústia para os donos.
Não vou tirar o véu por completo sobre o livro. Se ainda não o leram aconselho-vos vivamente a fazerem-no, vale muito a pena. É uma homenagem fantástica, divertida mas também muito comovente a este labrador que tinha tanto de leal, como amoroso e desobediente.

12 comentários:

rita disse...

ola eu li o livro mal ele saiu e e mesmo bom o livro, chorei do final e gostei muito daquele capitulo quando a dona estava mal gravidez e o cao esteve sempre com ela. parabens o blog esta muito bonito

Adoro.vos Cães disse...

Ola! eu li o livro e achei fantástico! gostei muito das partes em que o Marley apoia a dona na gravidez ou quando cuidou do bebe no jardim! era mesmo um cão fantástico! adorei o livro, simplesmente!

Marta (Toby) disse...

Olá,
Antes de mais, parabéns pelo blog. Eu sou a Marta, dona do Toby, amigo, como eu do Spike na petnet. Também eu, antes do Toby ir lá para casa, li o livro. A minha mãe achou por bem eu le-lo antes de me decidir por trazer um cão para a minha casa nova.Mas a casa que comprei, apesar de viver sozinha, comprei-a a pensar também nos nossos amigos de 4 patas e numa futura familia que, quem sabe, um dia terei. Li...e não havia tropelia nenhuma do Marley que eu achasse que fosse assim tão grave ou tão incontrolável. Muitos estragos depois, muitos !!!, e que ainda não acabaram...vale a pena! Vale mesmo a pena chegar a casa e ouvi-lo, quando ainda estou na garagem, a chamar por mim. Vale a pena ao fim de semana andar a pé com ele, até já não podermos mais e sentarmo-nos no terraço lá de casa, esgotados. E tomarmos banho no terraço nos dias de calor. O que é uma cozinha destruida quando nos sentamos os dois no tapete da sala a ver um filme e ele adormece ao meu lado...? Os cães despertam o melhor de nós. O livro é lindo, lindo. Leiam-no.

Spike disse...

Olá
Já ví que partilhamos a mesma opinião sobre este livro fantástico.
Concordo amiga Marta, todos os disparates que eles fazem são totalmente apagados pelos momentos fantásticos que nos proporcionam. Rápidamente esquecemos as suas diabruras, pois a sua amizade, companheirismo, lealdade, fidelidade e amor conseguem apagar todas as maldades.
Costumo dizer que basta "aquele olhar" para me derreter por completo o coração.
Bjks

Anónimo disse...

Olá sou a dona do Scotty e li o livro no verão de 2006. Tive de passar férias sem o meu scotty e este livro ajudou-me a matar as saudades. É um livro espetacular. Cheguei a chorar com as passagens do livro em que identifiquei algumas semelhanças com o Scotty. Adorei e já o reli.

Marta (Toby) disse...

E "Cão como nós", do tão nosso Manuel Alegre, quem já leu? Livro fabuloso, escrito com uma fluidez única e os sentimentos à flor da pele. Aconselho vivamente. Beijocas minhas e lambidelas ávidas do Toby

Spike disse...

Olá
Também li o livro "cães como nós" do tão estimado Manuel Alegre. Foi inspirada nesse livro que decidi dár esse mesmo nome a este blog.
É fantástico, há uma transmissão de sentimentos única nas palavras de Manuel Alegre, consegue-nos transmitir o que realmente sente de uma forma simples mas intensa.
A sua postura inicial em relação ao cão, que tál como ele dizia, "cão é cão" e que no fim de contas chega à conclusão que "não era um cão como os outros. Era um cão rebelde, caprichoso, desobediente, mas um de nós, o nosso cão, ou mais que o nosso cão, um cão que não queria ser cão e era cão como nós". Penso que esta frase do autor diz tudo.
Quem ainda não o leu, aconselho vivamente a fazê-lo.
Bjks

Nidawi disse...

olá. li este livro por coincidencia enquanto esperava ã chegada de Mafalda, a minha Golden. confesso que me assutou um pouco. todos os nossos canitos têm um pouco de Marley mas como ele só ele mesmo lol

Sara Louro disse...

Olá a todos! Eu sou a dona do Tomás também amiga do Spike no Petnet e adoro este blog.
Eu também adorei ler o livro "Marley e eu" Fez-me rir e chorar, achei lindo pois é assim que vejo uma família no seu verdadeiro sentido e só assim ela está completa. Eu não concebo a minha família sem os meus animais. Eu fui mãe à pouco tempo e posso dizer que o meu companheiro de 4 patas é mesmo o meu melhor amigo. Eu costumo dizer que tenho dois meninos em casa: O meu filho Rafael e o meu cão Tomás. São eles os meus pequeninos que, por mais tropelias que façam, nunca irei deixar de gostar deles pois as alegrias são sempre maiores que os disparates.
O livro "cães como nós" também é muito bom. Também já o li. A gora comecei a ler "Vida de cão" Quando terminar digo-vos alguma coisa sobre ele.
Bem hajam!!!

Spike disse...

Olá Sara
Muito obrigada pelo carinho com que fala deste blog.
Quero antes de mais nada desejar muitas felicidades ao seu filhote. Espero de coração que a vida vos sorria a todos para sempre.
Um grande beijinho

Tita disse...

Ola antes de mais Parabens pelo blog. Eu sou a dona da Becky amiga da petnet, eu li o livro durante uma viagem de comboio, chorei o caminho todo para surpresa dos meus companheiros de viagem. Só quem tem amor verdadeiro pelo seu cão compreende bem este livro. Todos nós podiamos escrever um livro igual, com as alegrias e as tristesas que vivemos com os nossos amigos de quatro patas. Um grande beijinho e continua.

Susana Oliveira disse...

ola, antes de mais parabens pelo blog;)
em relação ao livro, mal o vi a vender comprei-o e li-o em pouco tempo..quer dizer nao o consegui ler por completo, vi que a hitória estava a começar a ficar triste nos ultimos capitulos e nao quis ler mais.. fui à ultima página e percebi mais ou menos o que se passou nos capitulos que nao li. mas adorei o livro, foi certamente dos melhores que já li... a forma como John Grogan expressa cada peripécia do marley é fantástica!! e o marley até me faz lembrar alguem... será o lucky o meu cao mais maluco que tenho? hehe
E tu spike és um cao muito fofinho, lambidelas do lucky o do gaspar, teus amigos do petnet;)